Desde a longínqua data de 1928, quando o Dr. Rebelo Moniz, 1º Provedor da Misericórdia de Resende, pensou criar esta Instituição e projetar o edifício do Hospital da Misericórdia, cuja 1ª Pedra dos alicerces foi em 08 de Outubro de 1934, e que deu origem ao Hospital Regional de Resende e à capela de Nossa Senhora do Carmo, mesmo em tempos dificeis, as pessoas de bem e de haveres desta terra de Resende, demonstraram os seus sentimentos de caridade e amor ao próximo. Foi constituída de facto uma comissão angariadora de fundos, composta pelos ilustres médicos municipais, Dr. Manuel Joaquim Esteves, Dr. Alberto Machado de Almeida, Dr. Francisco Augusto Gomes Areosa, pelo Provedor, Dr. Rebelo Moniz e pelo irmão da Misericórdia Alfredo Valente, tesoureiro da mesma. Sem menos gratidão, nem motivo de melindre para ninguém, destacam-se os dois mais elevados donativos recebidos, ao tempo, um no valor de 22.500.00 escudos de D. Maria José Borges Teixeira Pinto e Vasconcelos da Casa de Vila Pouca

 

 

 

 

 

 

 

 

e outro no valor de 30.000.00 escudos do Rev. Padre José Soares da Silva de S.João de Fontoura, seguindo-se a doação à Misericórdia da Quinta do Mosteiro de Cárquere e todos os seus rendimentos para fundação e sustentação de um pequeno Patronato para crianças em edifício anexo ao Hospital, feito pela D. Maria Rosa Soares da Silva.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Seguiram-se outros donativos, nomeadamente de, Dona Nunata de Almeida Dias, de Mosteirô, da Freguesia de Anreade, no valor de 5.000.00 escudos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

José Pinto Cardeano de Resende, que passou grande parte da sua vida, na casa do Outeiro em Anreade, com o valor de 5.000.00 escudos, António Caldeira de Freigil que legou 7.000.00 escudos, António José de Almeida e esposa, de Castro Daire que doaram 20.000.00 escudos, dos quais não se possue qualquer fotografia. Luís Correia Pinto da Freguesia de Resende, que doou todo o terreno da sua quinta onde está situado todo o edifício do Hospital e restante complexo construído até ao ano de 2014.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Estado português comparticipou com a verba de 82.200.00 escudos,  através da Junta da Provincia do Douro Litoral, para que o Hospital Regional de Resende atendesse doentes dos concelhos de Cinfães e Baião e cujo presidente era o Dr. António Almeida Garret.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outros benfeitores designados como "Grandes Beneméritos desta Misericórdia": Manuel Pinto Fontão e Joaquim Pereira de Almeida,  no entanto, destes ilustres cidadãos não se possui documentos que registem qualquer quantitativo ou outro bem em benefício, desta Santa Casa apenas se registam os quadro que contêm as fotografias e os dizeres. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outros benfeitores dos quais apenas se possui os respetivos quadros com as fotografias e que merecem figurar nesta galeria, para memória futura:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outros benfeitores entregaram donativos que foram contabilizados e ofertas em espécie. Damos conta das quantias subscritas e entregues pela comissão angariadora de fundos:

Pe José Soares da Silva, natural da freguesia de S.João de Fontoura, concelho de Resende

Dona Nunata de Almeida Dias, do lugar de Mosteirô, Freguesia de Anreade

Luiz Correia Pinto da Freguesia e concelho de Resende 

Dona Maria José Borges Teixeira Pinto e Vasconcelos, da Casa de Vila Pouca

Dr. António de Almeida Garret, Presidente da Junta Provincial do Douro Litoral

Joaquim Pereira de Almeida

Grandes Beneméritos desta Santa Casa

Manuel Pinto Fontão

Os Irmãos Monteiros - Naturais do lugar de Nogueira, Freguesia de S.Cipriano, Beneméritos da Santa Casa da Esquerda para a Direita: Damião, António e Manuel Lindolfo

Ao longo dos vários anos, foram muitas as pessoas benfeitoras da nossa Santa Instituição que doaram prédios urbanos e rústicos e dinheiro, das quais se salientam as seguintes:

 

1970 - Dona Belarmina José da Costa Chaves Diniz, natural da freguesia de Barrô, e residente no lugar do Entroncamento, freguesia e concelho de Vila Nova de Poiares, deixou por testamento à Instituição todos os seus prédios rústicos que possui nos limites do Outeiro, freguesia de S.Martinho de Mouros, concelho de Resende, que vieram à posse da Instituição em 04 de Março de 1994.

 

1986 - Joaquim Pereira de Almeida, viúvo, residente no lugar de Cravelo, freguesia de S. Martinho de Mouros, concelho de Resende deixou por testamento cinco prédios rústicos: Tapada do Restolho, terra de pinhal no Conchado, Leira do Cercal, Leira do Sangarinheiro, Pinhal na Carvalha e um prédio urbano todos situados no lugar de Pardelhas da freguesia Barrô e concelho de Resende e que vieram à posse da Instituição em 1986.

 

1997 - Pe. Amadeu Pereira Cardoso, residente no lugar do Paço, freguesia de S. Romão, concelho de Resende deixou por testamento, datado de doze de Janeiro de 1959, a sua quinta do Paço, constituida por casa de habitação, casa de habitação do caseiro e vários prédios rústicos e pinhal que constituem a referida quinta que vieram à posse da Instituição em 1997. Dona Maria Cândida de Jesus Cardoso natural da freguesia de S.Romão, concelho de Resende e irmã do Pe. Amadeu Pereira Cardoso, deixou por testamento datado de 08 de Fevereiro de 1961, os seus bens constituídos por vários prédios urbanos e rústicos sitos na mesma e já referida freguesia de S.Romão, concelho de Resende, que vieram à posse da Instituição em  1997.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2002 - Manuel Alberto Pereira Dias doou, por testamento, em 28/04/1989 à Santa Casa da Misericórdia de Resende, a sua Quinta da Longra, situada na freguesia de Anreade, concelho de Resende e que veio à posse da Instituição em 13 de Maio de 2002.

 

 

2008 - Amadeu Pinto do lugar de Vila Pouca, freguesia de Ovadas, concelho de Resende que doou a sua legítima herança que erdou de seus pais, constituída por vários prédios rústicos sitos no lugar de Vila Pouca da mesma Freguesia e Concelho, que vieram à posse da Instituição em 21/07/2008. 

 

 

2012 - Dona Maria da Boanova Silva Moreira Leite, viúva de Ricardo Antas Leite do lugar de Caldas de Aregos da freguesia de Miomães do concelho de Resende que doou por testamento de 18 de Maio de 1996 a esta Santa Casa da Misericórdia de Resende, a sua quinta do Palameiro e Algrave sita na freguesia de Miomães, e outros prédios rústicos sitos na mesma freguesia e que vieram à posse da Instituição em 02-02-2012.    

Pe Amadeu Pereira Cardoso, natural e residente na Casa do Paço, em S. Romão

Dona Maria da Boanova Silva Moreira Leite e Ricardo Antas Leite

Fontes Bibliográficas:

 

Cópias dos Testamentos e outros documentos arquivados nos Serviços Administrativos Centrais;

 

Pesquisa, Redação e Grafismo:

 

Dr. José Dias Gabriel e Dr. Rui Daniel Pereira Assembleia